Projeto promove rodas de choro em terminais urbanos de Joinville no mês de março

Em meio ao caos cotidiano das plataformas do transporte público, a música brasileira promete um momento de respiro para as pessoas apressadas em suas rotinas

Poucos lugares representam tão bem a correria do dia a dia quanto os terminais de embarque de transporte público, com pessoas sempre apressadas para tomar a condução que as levará ao trabalho, escola e outros compromissos inerentes ao cotidiano. Em meio a esse tumulto, um pequeno respiro proporcionado por boa música pode ser muito bem-vindo. É isso que propõe o projeto Hora do Choro, do quarteto Chá de Cevada, que vai realizar apresentações de chorinho, primeiro gênero musical genuinamente brasileiro, em estações de ônibus de Joinville durante o mês de março. A iniciativa ocorre como parte das comemorações dos 173 anos da cidade.


Serão seis apresentações, nas três primeiras sextas-feiras e sábados do mês, nas estações Pirabeiraba, Itaum e Guanabara.


A proposta do projeto é fomentar o consumo do choro entre a comunidade joinvilense, buscando sensibilizar novas plateias e promover o entretenimento, o senso identitário e estético, e a interação entre as pessoas por meio da música brasileira. A intervenção musical, que confronta a agitação das estações, visa a criação de um momento surpreendente para os transeuntes, trazendo uma inserção inusitada da arte em suas rotinas estressantes.

O projeto marca também o retorno das atividades do regional de choro Chá de Cevada, criado em 2007 e que não realiza apresentações há algum tempo. Atualmente, o grupo é formado pelos músicos Fernando Galetto (cavaquinho), Ney Souza (violão sete cordas), Cláudio Moraes (flauta transversa e saxofone) e Carlinhos Ribeiro (pandeiro). O repertório das apresentações é baseado, sobretudo, em clássicos do chorinho, além de algumas composições dos músicos Cláudio Moraes e Ney Souza.

Cavaquinista do grupo, o músico Fernando Galetto exalta a experiência de tocar em locais públicos como as estações de ônibus:

“É muito legal conseguir levar música para espaços públicos onde muitas pessoas têm acesso a um gênero como o choro pela primeira vez. Acontecem reações muito interessantes. Tem pessoas que param por alguns minutos o que estão fazendo e se conectam com a gente, curtem o momento e até deixam para pegar o próximo ônibus para aproveitarem um pouquinho mais do som”, conta.

Fundador do quarteto Chá de Cevada, Cláudio Moraes ressalta a importância da acessibilidade cultural para fomentar o consumo do choro na atualidade:

“Nos anos 80 o chorinho quase desapareceu, mas para nossa alegria ele está reaparecendo e isso vem numa crescente. E a ideia do grupo é levar essa música para as pessoas, para que elas possam consumir novamente esse gênero. Esse projeto é uma vitrine fundamental para mostrarmos às pessoas daqui o chorinho brasileiro”, afirma.

O Projeto Hora do Choro é uma iniciativa do regional de choro Chá de Cevada, realizado com recursos do Fundo Municipal do SIMDEC Joinville, o Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura, edição 2022, promovido pela Prefeitura Municipal de Joinville por meio da Secretaria de Cultura e Turismo - Secult.

Serviço:

O quê?

Projeto Hora do Choro, com o regional de choro Chá de Cevada;

Quando e onde?

- Dia 1º de março (sexta-feira), às 19h - Estação Pirabeiraba;

- Dia 2 de março (sábado), às 11h - Estação Itaum;

- Dia 8 de março (sexta-feira), às 19h - Estação Itaum;

- Dia 9 de março (sábado), às 10h30 e às 11h45 - Estação Guanabara;

- Dia 16 de março (sábado), às 10h30 - Estação Pirabeiraba;

Quanto?

Apresentações gratuitas para os frequentadores das estações de transporte público.

Todas as informações sobre o projeto podem ser conferidas em: @cha_de_cevada.

Fonte: Assessoria de Imprensa